Em dois dias de treinamento, os agentes comunitários de saúde e enfermeiros dos PSFs da cidade e zona rural de Monteiro estão aptos ao início dos trabalhos usando os novos equipamentos cedidos pela Prefeitura de Monteiro.

A capacitação foi realizada no auditório do IFPB e foi ministrada pelos representantes da empresa PHealth que é a responsável pela implantação do sistema utilizado nos tablets dos profissionais de saúde.

Na aula teórica, os agentes tiveram a oportunidade de se familiarizar com a ferramenta que assim como as fichas manuais, oferecem campos de informações detalhadas sobre as famílias monteirenses e alguns incrementos a mais.

Para o recadastro das famílias os agentes buscarão informações como tipo de domicílio e o envio de sua localização via GPS para a central, número do prontuário da família, informações individuais como controle de saúde e medicação. Ao chegar em suas unidades base, os ACS enviarão os relatórios contendo todas estas informações possibilitando assim que sejam feitos relatórios baseados nas visitas, situações individuais e ocorrências.

Durante as aulas práticas cada um dos ACS tiveram a oportunidade de testar em campo os conhecimentos adquiridos nas aulas. Devido a grande semelhança com aplicativos bastante usados em celulares, as equipes não tiveram dificuldade em executar a atividade.

Cada tablet é personalizado com informações como nome e dados pessoais dos ACS, onde apenas o profissional poderá manusear, sincronizar e validar de maneira on line nos postos de saúde.

 

O PEC

Os tablets usados pelos Agentes Comunitários de Saúde fazem parte da implantação do Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) do Sistema e-SUS Atenção Básica que é um software onde todas as informações clínicas e administrativas do paciente e que ficam armazenadas, no contexto da Unidade Básica de Saúde (UBS), tendo como principal objetivo informatizar o fluxo de atendimento do cidadão realizado pelos profissionais de saúde.

O PEC é uma solução capaz de otimizar o fluxo de atendimento das UBS, além de apoiar o processo de coordenação do cuidado do cidadão realizado pelas Equipes de Atenção Básica.

A informatização desses processos nas UBS traz benefícios importantes como: acesso rápido às informações de saúde e intervenções realizadas; melhoria na efetividade do cuidado e possível redução de custos com otimização dos recursos, além de aprimorar e automatizar o processo de envio de informações da AB para o Ministério da Saúde, impactando na qualificação dos sistemas de informações. Ou seja, a implantação do prontuário eletrônico traz benefícios, ao mesmo tempo, para gestores, profissionais de saúde e cidadãos.