1

 

O Senador Cássio Cunha Lima (PSDB) foi entrevistado na rádio Monteiro FM na manhã desta quarta-feira (25) o Senador falou em diversos assuntos, indagado pelas locutoras Luana Brandão e Elisa Marinho.

Sobre a transposição do São Francisco, o senador disse que, mesmo não estando fisicamente na região do Cariri, trabalha permanentemente pelas obras  e espera em fevereiro ver sua conclusão.

Cássio em sua fala, também criticou duramente  e lamentou a falta de compromisso do governo da PB sobre o repasse do garantia safra, disse também que, o Governo  vem extorquindo  a população com impostos,  criando novas tarifas para o consumidor, aumentando ICMS, ENERGIA, IPVA, ÁGUA e que  ainda criou uma taxa de três centavos em cada nota fiscal emitida para o contribuinte.

Disse também que RC mantem uma politica de empreguismo como os   chamados codificados que ninguém sabe quem é e o que fazem, e gera uma despesa de vinte milhões aos cofres públicos.

Sobre um suposto envolvimento no escândalo da lava jato, Cássio disse que está tranquilo, que recebeu uma doação de duzentos e cinquenta mil reais de uma empresa chamada Braskem do grupo Odebreche que está declarada no TRE-PB.

Sobre Monteiro, Cássio ressaltou que a Prefeita de Monteiro, Ana Lorena terá  um grande desafio pela frente na área de saúde, pois o Governo do Estado inviabiliza os repasses por questões políticas e eleitoreiras, mas que a prefeita tem o seu apoio total, não só na saúde, mas em todas as  áreas para o desenvolvimento do município.

Perguntado se sairá candidato a Governador do Estado, Cássio disse que ainda é muito cedo e só no próximo ano decidirá, e que o importante é manter as oposições reunidas, já que  houve  vitórias esmagadoras em grandes centros já que as oposições governam  72% do eleitorado na PB, o importante no momento é criar projetos para a Paraíba finalizou Cássio.

O PIPOCO