O governador Ricardo Coutinho (PSB) utilizou as redes sociais, neste sábado (5), para lamentar o falecimento pifeira Zabé da Loca. A artista morreu nesta manhã deste sábado (5), aos 93 anos, na Comunidade Santa Catarina, na zona rural de Monteiro, no Cariri paraibano.

“A arte popular e a resistência nordestina perderam, hoje, no Cariri, Zabé da Loca. Vá em paz”, postou Ricardo em sua conta pessoal no Twitter.

Zabé morreu em casa de morte natural. Nos últimos anos, a artista lutava contra a doença de alzheimer.

O corpo da pifeira foi velado no Memorial Zabé da Loca, no Sítio Tungão, Fazenda Santa Catarina, a partir das 13h. Houve velório também no domingo (6) no Centro Cultural de Monteiro, às 7h. O sepultamento foi às 10h, no cemitério municipal de Monteiro.

Isabel Marques da Silva, a Zabé da Loca, ficou bastante conhecida por morar durante 25 anos dentro de uma pequena gruta (loca), na Comunicade Santa Catarina, na zona rural de Monteiro. Inclusive, o apelido surgiu por esse motivo.

E foi por esse motivo que ela teve que deixar a gruta e ir morar na casa de uma das filhas. Em 2003, aos 79 anos, gravou o seu primeiro CD, Canto do Semi-Árido, com composições próprias e versões de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira.