2

 

O deputado estadual, João Henrique (DEM), na volta dos trabalhos legislativos, nesta quinta-feira (2), encaminhou solicitação ao Governo do Estado pedindo solução para o grave problema da escassez de água na cidade de Taperoá, localizado na região do Cariri Ocidental.

A ação parlamentar foi para atender aos pedidos da Paróquia Nossa Senhora da Conceição da Diocese de Patos, do Conselho Municipal do Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), das Associações Rurais e Urbanas, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Taperoá e de toda sociedade civil organizada para que o Estado da Paraíba, através de seus órgãos e Programas, disponibilize recursos para contratação de máquinas e o respectivo combustível para que sejam realizadas a limpeza e a reforma do Açude Manoel Marcionílio, localizado no município de Taperoá.

O parlamentar recebeu a solicitação em documento oficial da paróquia e das associações com um abaixo assinado, contendo cerca de mil assinaturas.

Os munícipes relataram que a atual situação deste importante recurso hídrico é de urgência/urgentíssima, pois se encontra seco, sujo e assoreado, necessitando, pois, dessas medidas para que possa com a chegada das chuvas receber os 16 milhões de metros cúbicos d’água. Pedem ainda essas entidades a viabilização da Adutora do Pajeú e a construção de mais açudes para aumento da capacidade hídrica do município de Taperoá, inclusive, a construção do Açude Mineiro da Volta.

Por estar extremamente sensível a situação desesperadora dessas famílias, o parlamentar solicitou, de modo encarecido, que o Governo do Estado adote as providências necessárias e adequadas para que todos possam produzir o sustento com a força de trabalho de cada um, fato plenamente possível desde que encontrem a regularização deste importante recurso hídrico disponível.

Outra solicitação do parlamentar, também endereçada ao Governo do Estado, foi no sentido de atendimento do pedido da Associação dos Agricultores e Agricultoras do Assentamento José Moreira da Silva (ASJOM), que representa trabalhadores rurais que necessitam de ajuda pecuniária ou outra correspondente ao valor de RS 15 mil para que possam reconstruir o Açude Leitões, reservatório que beneficia mais de quinhentas unidades familiares de agricultura familiar. Tal valor seria distribuído para pagamento de um trator de esteira, no valor de R$ 7,8 mil e R$ 7,2 mil para custeio de máquinas enchedeiras, patrol e uma caçamba.

Ascom