A prefeita de Saboeiro, Micheline Pinheiro (PSD), disse que a falência do município – sem dinheiro algum para os serviços públicos – é culpa de Nossa Senhora da Purificação, padroeira da cidade, a quem chamou de “amaldiçoada”.

Ela se refere à imagem da santa que foi inaugurada ainda na gestão do ex-prefeito Marcondes Ferraz em 2016.

Segundo a prefeita, todos os recursos municipais foram destinados à construção da estátua para incentivar o turismo religioso.

A declaração de Micheline tem repercutido mal tanto na comunidade católica quanto na evangélica. Intolerância religiosa não é a solução para Saboeiro.