A leitura da segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer cumpre mera formalidade. A maioria dos deputados federais do país deve manter a mesma orientação da primeira denúncia. O deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) foi o primeiro paraibano a externar isso. Ele já disse que vai votar a favor do seguimento da investigação. O parlamentar, vale ressaltar, se junta aos outros quatro únicos deputados paraibanos que devem votar contra o presidente. Os outros são Luiz Couto (PT), Pedro Cunha Lima (PSDB), Damião Feliciano (PDT) e Wellington Roberto (PR).

Dos governistas, Veneziano e Wellington foram punidos por terem votado contra o presidente. Ambos perderam indicações federais. O peemedebista ainda recebeu uma punição partidária. Os votos favoráveis previstos são os de André Amaral (PMDB), Hugo Motta (PMDB), Aguinaldo Ribeiro (PP), Efraim Filho (DEM), Benjamin Maranhão (SD), Rômulo Gouveia (PSD) e Wilson Filho (PTB). Este último foi a única abstenção da bancada paraibana durante a votação da primeira denúncia. Ele alegou problemas de voo para justificar a ausência na sessão ocorrida no dia 2 de agosto deste ano.