aa

Inclusão social. Esta é a palavra de ordem utilizada pela equipe e coordenação do CAPS Francisco de Assis Neves Nóbrega, que funciona na cidade de Monteiro.

O Centro de Atenção Psicossocial promove esta inclusão através da participação e envolvimento de seus usuários em todos os eventos e datas comemorativas do calendário anual. E não poderia ser diferente em relação ao Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quarta-feira.

A coordenação do CAPS promoveu uma caminhada alusiva à data nesta manhã, com a saída da sede da instituição, vizinho ao Fórum Municipal e com a culminância na Praça João Pessoa.

Participaram funcionários, usuários e familiares levando cartazes referentes à data e que foram confeccionados durante oficinas realizadas esta semana, e a movimentação se deu atrás do trio elétrico em clima de muita alegria ao som de músicas vibrantes.

 FUNCIONAMENTO

De acordo com a coordenadora do CAPS Kaline Torres, hoje a instituição atende cerca de 400 usuários.

Entre outras atividades são realizadas oficinas nas áreas de: artes (artesanato e outros), dança (com o professor Wagner Secades), educação e saúde (com aulas de educação física). Estas oficinas recebem diariamente cerca de 20 a 25 alunos e a participação nas atividades é efetiva.

Em breve, estará sendo inaugurada uma biblioteca na sede do CAPS, cujo acervo de livros e revistas está sendo adquirido através de doações.

“O CAPS oferece tratamento psicológico e psiquiátrico de forma humanizada, usando a inclusão social como arma de ressocialização de seus usuários”, disse a coordenadora Kaline Torres.