A mistura de sons, ritmos e batuques marcou a programação de encerramento dos shows do VIII Festival de Cultura Popular Zabé da Loca. Todo o festejo foi marcado pelo incentivo e valorização à cultura popular na cidade atraindo os monteirenses de todas as idades à Praça João Pessoa.  O evento totalmente gratuito foi promovido pela Prefeitura Municipal de Monteiro, por intermédio da Secretaria de Cultura.

Este ano o Festival de Cultura Popular do Cariri Paraibano – Zabé da Loca homenageou o artista monteirense Carlos Antônio Bezerra da Silva, “Totonho”, membro fundador e líder da banda “Totonho e os Cabras”, sucesso no cenário musical em todo o país.

Coube a Totonho e seus convidados Dejinha de Monteiro e a banda Cabruêra abrir o evento na noite de sexta-feira, 24, oportunidade que foi homenageado pela prefeita Anna Lorena e a secretaria de Cultura e Turismo Cristhianne Leal.

Na noite do sábado o evento foi aberto pelo cantor e compositor Escurinho e sua música assinalada pela mistura de diferentes embalados de percussão e cultura popular nordestina, como o coco, a embolada e o reizado. A segunda apresentação da noite foi a caririzeira Sandra Belê de voz inconfundível que com seu forró, carimbo, coco, maracatu e baião colocou todos os espectadores pra dançar. Logo após encerrando o Festival, Pife Perfumado subiu ao palco contagiando a todos com o forró rabecado, cantado e instrumental, com elementos do baião, forró, coco, maracatu, reggae e ciranda.

“Esta é uma das melhores festas que temos na cidade. Incentivar e fomentar a cultura na nossa cidade é um dever muito grato que tenho. São muitas coisas bonitas, nosso artesanato, nossa poesia cantada, tudo isso nos dá um imenso orgulho de ser monteirense, de sermos o berço da cultura. Através do VIII Festival de Cultura Popular Zabé da Loca espero que todos tenham o mesmo orgulho que tenho.” Disse a prefeita Anna Lorena.

A atmosfera deixada pelos shows do primeiro e segundo dias foi de uma platéia alegre, satisfeita e ansiosa pelo Festival do próximo ano, sem deixar de lado as especulações sobre quem serão as atrações para o ano de 2018.

 

Cultura na Feira

No sábado pela manhã tanto feirantes quanto clientes puderam acompanhar o som de Zé Preto com a Mazurca de Seu Dudé e Biu Galdino, do Seu João de Amélia sempre acompanhado de seu Realejo, o humor do querido Beato Vicente e os poetas repentistas José Carlos do Pajeú da cidade de Tabira e Afonso Pequeno de S. José do Egito fizeram repente citando os ilustes monteirenses Zabé da Loca e Pinto de Monteiro e o homenageado do Festival, o Totonho. Os repentistas de raciocínio muito rápido e criativo ainda atenderam aos motes dos expectadores de forma inventiva e hipnotizante.

 

Rota do Cariri

Inserida no VIII Festival de Cultura Popular Zabé da Loca a Rota Cariri Cultural – “Entre pedras e veredas” reuniu inúmeras pessoas para percorrer um dos mais belos trajetos do Cariri Paraibano no Sítio Santa Catarina, zona rural de Monteiro.

Saindo cedinho da cidade, o ônibus oferecido pela Prefeitura Municipal percorreu um trajeto com três pontos para parada e observação que foram: A Pedra das Moças, a Pedra dos Índios onde acontece todo ano o Som nas Pedras e onde os visitantes puderam verificar não só a beleza do local, como também saber da importância histórica do lugar, já na referida pedra encontram-se inscrições rupestres, incluindo as raras pinturas amarelas.

Seguindo o cronograma, os visitantes foram recebidos ao som do Pife Perfumado em um café da manhã oferecido para reabastecer as energias dos andantes que puderam conversar e tirar fotos com a pifeira mundialmente conhecida, Zabé da Loca e seguir visita em seu antigo habitat.

Todo o trajeto foi acompanhado animadamente com uma deliciosa trilha musical ao vivo com Zé Preto, Seu João de Amélia e alguns integrantes do Maraca Grande, que fizeram com que todo o caminho fosse uma grande festa.

Em resumo, o VIII Festival de Cultura Popular Zabé da Loca mais uma vez encantou, emocionou e transportou a todos para o seio da cultura caririzeira, deixando um gosto de quero mais misturado com a saudade recente desta festa que é mais uma vez sucesso em Monteiro.